segunda-feira, outubro 16

não tão constante assim


mas a stra Hesme é qualquer coisa de impressionante...

Amantes Constantes (les amants reguliérs, 2005, FRA) - Phillipe Garrell
178 min

maio
Em 1969, um grupo de jovens dedica-se ao ópio após ter vivido os acontecimentos de 1968. Um romance intenso nasce dentro deste grupo entre dois jovens de 20 anos que se conheceram durante a revolta. Prêmio de Direção e Fotografia no Festival de Veneza de 2005

agosto

a sutileza de como é contada a história de François (Louis Garrell) e Lilie (Clotilde Hesme), principalmente pelo que não se mostra (assim como não mostrar o outro lado da barricada d e pedras foi uma opção perigosa) é o segrdo de Phillipe. para quem vai com a sinops da história dos amantes, pode esperar pelo menos mais d 2/3 de filme nos quais eles simplesmente não existem, ou são os figurantes.

no entanto o mesmo embaraço, um certo respito com os personagens, uma não inasão da privacidade ou não invasão total faz com que os acontecimentos de maio de 68 acabem por ficar completamente esvaziados de significado. e talvez isso tenha me incomodado a ponto de achar a primeira hora de filme bem ruim. (apesar da lindas imagens).

mas, já passados dois dias e com uma enorme preguioça posso dizer que o filme cresce muito na minha cabeça, exceto pelo final....mas é no mínimo um filme muito honesto (ainda que na sua enorme pretensão e despreparo politico).

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home