segunda-feira, agosto 28

o incomprenssível e a breja


Um filme bonito - Medianeras

Panorama Brasil 3 - Sábado, 26 de agosto - CINESESC
(Reprises - 28/08 17hs MIS e 30/08 CCSP)

O Maior espetáculo da Terra - Marcos Pimentel - BRA 2005
Dramática - Ava Gaitán Rocha - BRA/ARG - 2005
À espera da morte - André Luis da Cunha - BRA - 2005
Memórias da Chibata -BRA - 2005

Só vou levar em considerção o filme d Marcos Pimentel. construído todo sobre imagem, é um bom doc mostrando a passagem de um circo por um vilarejo. bela câmera sobre os personagens...

Dramática é mais uma babação de ovo ao cinema novo. pelo amor de deus, alguém enterra esse fantasma...quem ou o que vocês querem libertar??? quer falar de liberdade narrativa vão bater um papinho com Godard ou com Linch..se quiser aqui do lado mesmo tem o Carlão. uma grande bobagem visual que se sustenta apenas pela linda Simone Spalladore...(ai ai)

- Inexplicável estes dois últimos - Fabio Kawano

À espera tem uma direção de arte primorosa um figurino impecável...mas o cara me gasta tudo isso (como Fábio mesmo disse)..para contar a piadinha do avião caindo!!!???

agora memórias da chibata..esse nem dá mesmo para explicar. péssimo e sobretudo irresponsável. além de arrogante...moles os almirantes da marinha que ainda tiveram que ler (se leram) um desaforo nos créditos (pseudosic. Obrigado ao almirante XYZ por deixar o navio ABC ser filmado de longe-..muita cretinice)

Latinos 1 - Domingo 27 de agosto, 19hs - Espaço Unibanco
(Reprise - 30/08 - 17hs MIS - IMPERDÍVEL)

Las Bicicletas - Sbastian Bahn - Chile - 2005
Vivienda Multifamiliar - Andres Forero - Colômbia - 2006
La Caja de Yamasaki - José Manuel Craviolo - 2006
La Libreria - Hernán Hobs - Venezuela -2005
Medianeras - Gustavo Taretto - Argentina - 2005

A ala Latina do festival, pelo menos desde 1999 quando comecei a frequentar, é sempre a melhor da programação. Talvez os creitérios sejam bem mais rigorosos. ou simplesmente porque a América Latina é a terra do curta metragista.

Já passaram por aqui: Los Zapatos de Zapata, Fabrica de Enanos, La Noche de las estrellas (impressionante) e um outro tesourinho em animação mexicano de 1999, cujo o nome se foe!

parece que este ano não será excessão, enquanto o panorama Brasil e o curta em curso estão sofríveis, os latinos vieram com filmes bons, ou pelo menos acima da média,o que não é referência para ninguém.

Las Bicicletas é um filme OK, com bela fotografia, uma direção de arte (reproduzindo o Chile dos anos 70) impecáveis, mas o diretor parece não saber exatamente o que ele queria falar, ou tavez tenha ficado com medo da delegacia, de Pinochet, enfim...foi ausente. mas, repito, em comparação com a média é obra prima.

Vivienda Multifamiliar já tinha minha simpatia só pelo sotaque (o acento colombiano é de longe o mais gostoso dos hispanos) e jeitão meio perdido e muito tímido do seu diretor. Uma animação muito bem cuidada e que rende algumas boas risadas. Só por ser uma animação e na Colômbia...poxa...é de ficar orgulhoso mesmo.

La caja de Yamasaki é meio uma bobagem. o diretor querendo atirar em todas as direções (coisa muito sensível na fotografia que fez de TUDO, desde uma coisa amarelada "descuidada" até bleach by pass) flertando com uma atmosfera surrealista e misteriosa ao mesmo tempo, esqueceu-se de esconder algumas coiasas, ou seja deixou de ser misterioso. ou esqueceu-se no meio do caminho...

La Libreria é um filme sem grandes aspirações e bem mais ou menos. sobre um tetatro de equívocos de olhares e intenções. rasgação de seda lietrária ao pé da letra.

AGORA: MEDIANERAS é uma coisa......filme lindo. é uma boa conversa. sabe aqueles amigos que tem uma maneira de falar tão gostosa que você ficaria dias só ouvindo? é bem por ai. simples, simpático, bem humorado, de um cuidado visual...delicado. podia esgotar o arsenal de adjetivos para qualificar. qualquer coisa que se fale impossível descrever. nem dá para percber que têm 28 minutos..ele tem o tempo certo. e isso é um segredo.

não podia ser de outra forma, numa história que nasce da observação arquitetônica de Buenos Aires. um clima amantes do círculo polar.

não dá..ao final de uma filme desses a única frase possível é:

- breja?

1 Comments:

Anonymous Otávio said...

Breeejaaaa... estou bebendo tão pouco ultimamente.

Sei que eu também tive a mesma impressão no ano passado, que o setor latino era o melhor (com excessão do latino brasileiro), apesar de que vi algumas coisas brasileiras boas. O Latino parecia ser mais criterioso. Um brazuca que eu gostei do ano passado foi "Amor Só de Mãe", marcou. Muito bem feito.

segunda-feira, agosto 28, 2006 12:30:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home